Radiofrequencia

A radiofrequência trata a flacidez sem a necessidade de procedimento cirúrgico, causando uma contração da pele, sem cortes, hematomas, inchaço ou descamações fortes. É uma técnica não invasiva, sem efeitos colaterais que permite retorno imediato às atividades do cotidiano.

Como funciona a radiofrequência?

A radiofrequência se baseia no aquecimento da derme profunda levando à contração imediata de colágeno e neocolagênese tardia. Essa retração atenua rugas e firma a pele. A produção de neocolágeno irá ocorrer durante semanas após a aplicação da radiofrequência, gerando uma melhora no aspecto e qualidade da pele. No caso de celulite, o calor gerado pela radiofrequência aumenta a circulação e drenagem de fluidos, quebra o tecido adiposo e a fibrose.

Como o paciente se sente durante o procedimento?

A aplicação é sentida como um aquecimento local. A duração de cada sessão dependerá da área a ser tratada. Normalmente são necessárias 5 sessões para a face e 10 sessões para o corpo, a depender do grau de flacidez. Devem ser respeitadas as frequências de uma a duas sessões semanais. Para manutenção do resultado, devem ser realizadas novas sessões de radiofrequência anualmente.

Indicações

Rugas
Flacidez
Celulite
Linhas de expressão
Fibroses e aderências
Pós lipoaspiração

Contra-indicações

Gestantes

Neoplasias

Portadores de marca-passo

Peles com transtornos circulatórios, como varizes e tromboses

Condições hemorrágicas

Infecções sistêmicas ou locais

Alterações de sensibilidade

Uso recente de peeling químicos, biológicos ou resurfacing a lase

Não pode ser utilizado sobre o globo ocular, glândula tireóide, regiões que possuam próteses metálicas e órgãos genitais

Resultados esperados

Melhoramento do contorno da face

Atenuação das linhas de expressão

Redefinição e modelagem da papada

Firma os tecidos do braço “Músculos do Tchau”, abdômen e pernas

Tonifica e melhora celulite em glutéos

Cuidados

Protetor solar é recomendado todos os dias.   

No período menstrual, pode aumentar o sangramento

Curiosidade

A radiofrequência foi usada pela primeira vez no século XIX pelo físico francês Jacques-Arsène D'Ansorval e vem sendo utilizada até hoje nas práticas da dermatologia estética. A radiofrequência tornou-se um padrão de tratamento estético com muitas indicações, devido à sua versatilidade, eficácia e segurança.